Logo-2017

0

Minha lógica para chás, e um chai verde latte para beber gelado ou quente

05/06/2014 - 0 Comentários - Receitas | Calor, Cardamomo, Gengibre, Hortelã, Leite de coco, Mel

A coisa mais comum do mundo é me ver com uma grande xícara de chá na mão ou ao lado enquanto eu estiver em casa - lendo, trabalhando no computador, cozinhando, cuidando da casa, jogando conversa fora...

Como com qualquer outra coisa que sai da minha cozinha, gosto de experimentar combinações, este é o primeiro motivo que me faz desanimar dos chás de sachê.

O segundo é que acho eles meio sem gosto, e não sem razão: é muito comum que os chá de sachê venham em embalagens que não preservam o aroma e o sabor mesmo antes de tirarmos o lacre.

As caixas de papel fino permitem que vá embora qualquer substância volátil dos ingredientes (e, veja só, o gosto costuma morar justamente aí).

Só mesmo embalagens de lata ou vidros guardados ao abrigo da luz podem impedir que isso aconteça, ou embalagens ziplock de plástico resistente.

Continuando a lista, tem o fato de que ingredientes comprados à granel são, em geral, menos processados, mais frescos (porque ficam menos tempo na prateleira), desperdiçam menos embalagens & são mais baratos.

E de bônus vai argumento eu nem conhecia até pouco tempo atrás, li em um artigo (em inglês) sobre a possibilidade de os papéis dos sachês passarem por processos químicos fazem mal à saúde (e, de novo: usar chá em sachê é um jeito de gerar lixo sem necessidade alguma. Existem infusores muito práticos que permitem a gente preparar o chá direto na caneca, sem ter de coar).

Ok.

Agora que já contei porque prefiro usar chá solto, te conto como penso a combinação de sabores, algo que - creio eu - peguei o jeito depois de me apaixonar por chai.

Costumo pensar em um sabor base (algo relativamente neutro, sutil, como chá preto, chá verde, rooibos, folha de maracujá, folha de malva, chá mate tostado, às vezes erva doce seca. Essa lista só aumenta) junto de umas três especiarias ou ervas que combinem entre si.

Claro que pode ter mais ingredientes ou menos, depende do que tenho por perto e do quanto está animado o meu lado alquimista.

Ainda tem a opção de acrescentar leite ou alguma outra forma de gordura, o que torna a infusão particularmente reconfortante e saborosa.

Vale leite de vaca, leite vegetal (amêndoas, coco, arroz, aveia, castanhas, etc) ou, às vezes, algumas gotinhas de óleo vegetal.

Os que já usei foram de coco e de gergelim, que são suaves.

Óleo de girassol, canola, soja, milho, algodão... desses passo longe. Eles têm um gostão que não combina e vai acabar com a graça da brincadeira, mesmo usando pouquíssimo.

Surgindo alguma idéia, a melhor forma de descobrir se dá certo é testando.

Por último,  doçura. Quase nunca adoço chá, mas quando resolvo fazê-lo, uso mel.

Para algumas combinações, acho que melado/açúcar mascavo/ rapadura cairiam muito bem.

Fora isso, uma vez ganhei de presente um chá preto com extrato de maple que era maravilhoso - o que me dá idéias de beber chá com maple de novo.

Enfim. Como exemplo, vou dividir com vocês um chá que preparei pela primeira vez no fim de um dia muito quente e atarefado. Olha, caiu como uma luva.

2 colheres de chá de gengibre fresco ralado

4 capsulas de cardamomo (corte a casquinha da capsula para deixar as sementes expostas) ou ½ colher de chá de cardamomo em pó

2 colheres de chá de hortelã seco, ou um punhado de hortelã fresco

4 colheres de chá de chá verde solto

1 xícara de água quente (desligo o fogo um tiquinho antes de a água ferver)

6 colheres de sopa de leite de coco

2 colheres de sopa de mel

gelo à gosto e água gelada para completar os copos (caso vá servir quente, aqueça mais 3 xícaras de água)

(Medida da xícara: 250ml).

Aqueci 1 xícara de água, desliguei quando vi que estava prestes a ferver. Coloquei o gengibre, cardamomo, hortelã e chá verde e deixei em infusão por 5 minutos, tampado. Coei a infusão, acrescentei o mel o leite de coco. Dividi em partes iguais, despejando cada metade da infusão em um copo com capacidade para 2 xícaras. Enchi os copos com gelo e completei com água gelada, misturando bem, e servi em seguida. Se quiser servir quente, apenas substitua os copos por canecas com capacidade para 2 xícaras, e após dividir a infusão, complete cada caneca com água quente. 

Serve 2 pessoas. 

Sempre que bebo chá procuro fazer uma idéia de como os ingredientes agem no corpo. Na verdade, isso é válido pra qualquer alimento, mas aqui quero falar especificamente do sentido agitar/acalmar. Se alguém quer ficar acordado e bebe um chá de camomila, não vai atrapalhar tanto, o contrário é que é mais preocupante. Eu, desavisada, já passei uma noite acordadíssima por causa de mate verde. Entre outros, chá preto, chá verde, e chá mate contém um bocado de cafeína e são estimulantes. Moças grávidas também devem ficar atentas, pois alguns ingredientes podem induzir contrações (exemplos são: canela, camomila e alecrim).

E vocês, como gostam do chá?

Deixar um Comentário